denuncie Denuncie! denuncie
O.S. em Santos NÃO!
Facebook
Youtube
08/12/2014     13 comentários

Descoberto esquema de corrupção no hospital Santa Marcelina, em SP

OSS dispensave pacientes graves e idosos e atendia os casos mais simples para bater metas de interneção e receber mais do SUS

A estratégia é simples: dispensar a internação de pacientes idosos ou com doenças graves, aceitando no lugar deles os mais jovens e saudáveis. Com essa receita o hospital Santa Marcelina, no Itaim Paulista, zona Leste da capital, manteve um esquema de corrupção que desviava recursos do SUS (Sistema Único de Saúde).

O objetivo era ocupar os leitos por apenas um dia e atingir metas com o maior número de internações. Quem está por trás deste escândalo é uma empresa contratada pelo hospital, chamada Dias e Dias medical, de propriedade do médico e gestor de saúde pública José Carlos Dias Pereira. O médico, que era responsável pela contratação de vários profissionais, determinava quem podia e quem não podia ser atendido.

As ordens eram dadas via WhatsApp e, nas mensagens, os médicos eram comunicados sobre quantas internações cada um deveria fazer e quem poderia ser internado. Em uma mensagem de celular, ele destacou o que era preciso fazer: instruiu que seriam doze internações por dia, seis para cada médico do Fluxo Verde. A cor determina a gravidade do estado do paciente e o verde significa risco zero.

Em outra mensagem, Dias Pereira alertou para o perfil das internações: “Os pacientes devem ser: jovens, hígidos, com diagnóstico simples e precisos, para podermos dar alta com segurança! Evitem pacientes idosos, com ICC, pneumonia e múltiplas comorbidades”, escreveu.

marcelina1

 

Reportagem exclusiva do Jornal da Band mostrou que os pacientes do chamado Fluxo Verde não chegavam nem a passar por exames. Os médicos que trabalham de forma terceirizada atuam justamente no pronto-socorro e triagem de alguns andares.

O caso foi parar no Conselho Regional de Medicina e no Mistério Público, já que um agravante é que hospital Santa Marcelina Itaim recebe verbas do SUS, através da Secretaria Estadual de Saúde. O Conselho Regional de Medicina de São Paulo (CRM-SP) abriu sindicância para investigar a denúncia e averiguar se houve participação do hospital no esquema.

O hospital confirma que existem metas a serem cumpridas junto à Secretaria Estadual de Saúde, mas nega ter orientado médicos a selecionar internações.

A Promotoria Pública promete agir com a ajuda do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado).

Por meio de nota, a Secretaria de Saúde disse que já solicitou a apuração imediata dos fatos e determinou o rompimento do contrato do hospital com a Dias & Dias Medical, além de ordenar a contratação de outra empresa, sem a interrupção do atendimento aos pacientes.

Mais problemas

O Hospital Santa Marcelina atua como Organização Social de Saúde (OSS) em diversas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e postos da Assistência Médica Ambulatorial (AMA) de São Paulo. E no último dia 5/12, foi notícia ao deixar 7,5 mil funcionários sem receber.

A empresa alega que a Secretaria Municipal de Saúde atrasou o repasse de verbas, o que impossibilitou o pagamento dos funcionários. A pasta teria deixado de repassar aproximadamente R$ 19 milhões.

No dia 5, funcionários receberam um comunicado da diretoria da OSS informando que a entidade estava “aguardando o repasse de recursos provenientes da prestação de serviços”. O comunicado informava ainda que a entidade estava em negociação com a pasta para normalizar a situação. O pagamento da primeira parcela do 13.º foi efetuado.

A OSS administra 112 equipamentos de Atenção Básica de Saúde na zona leste da capital, além do Hospital Cidade Tiradentes.  Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde informou que o atraso foi causado por “acertos administrativos” e o depósito seria feito naesta segunda-feira (8/12). “A pasta vem dialogando com a organização social para evitar transtornos aos profissionais e pacientes”.

Situações como essa mostram o quanto as OSS são nocivas. Num só dia, uma mesma entidade se envolve em irregularidades ligadas à má administração do dinheiro público, precarização das condições de trabalho e à fraude do sistema de público de saúde. Um ataque triplo ao SUS, aos direitos da população e aos trabalhadores da saúde!

Comentários (13)

  1. Tadeu de Jesus marin disse:

    É…essa farça de OSS,um serviço prestado muito ruin.

  2. cristina silva disse:

    Santa Marcelina do Itaim paulista o atendimento não presta demora muito pra atende

  3. Glenda disse:

    so esqueceram de falar dos insumos da prefeitura que nunca chegam ou se chegam, é sempre em menor quantidade !! 😉 apontar erro das OSS sempre é fácil! Mas da prefeitura e gestão nunca !

  4. VALERIO disse:

    E agora de quem é a culpa, ou vão jogar debaixo do tapete?

  5. Adriano R. da Fonseca disse:

    Que vergonha. A bandalheira acontecendo dessa forma em um hospital público como este do Itaim Paulista. Irmãs Marcelinas, aonde as senhiras esravam que não viram isso acontecer dentro de um hospital onde às senhoras são as principais gestoras. Que Vergonha, esse hospital só atende quem mais precisa. Ou deveria atender.

  6. Anne disse:

    Deveriam colocar atrás das grades quem brinca com a saúde pública. Enquanto não houver respeito por todas as pessoas, e colocarem pessoas desonestas nas administrações vai ficar cada vez pior. Passou da hora de haver fiscalização rígida para que essa corja pare de agir. O povo brasileiro tem o direito de ser bem tratado. Os governantes deveriam ter vergonha de compactuar , ainda mais quando está em jogo a vida das pessoas. PURA VERGONHA!!!!!

    1. jurandir ignacio disse:

      Há tempos que a saúde é precária . mesmo pessoas com convênio passa por apuros e por que não falar de morte como foi o caso do meu pai, que acometido por um infarto , ficou minutos decisivos na recepção pois o sistema não o identificara e quando do atendimento já era tarde demais. E agora me deparo com essa noticia, e que sempre desconfiei desse atendimentos morosos , e pergunto: aonde esta as punições, aonde a policia entra e aonde esta a cadeia para esses bandidos de branco e salto alto que fazem de sua profissão um mero meio de acumular dinheiro sem se importar com os milhares como o meu pai que um simples atendimento teria com toda certeza dado outro fim a minha e milhares de historias semelhantes……

      1. toni disse:

        Esse hospital, santa,não presta minha mãe foi 5 vezes nele,com pneumonia, só internaram pq ela ficou muito mal,e agora está pior,quais morrendo lá,pegou bactérias nos pulmões, estou muito triste.

  7. clea disse:

    Coitada da Capital Federal se cair nessa roubada aí. .
    quem vai pagar o pato será a população.

  8. Lino disse:

    Perceberam que a notícia é de 12/2014?

  9. Paulo Freitas disse:

    Bom sempre quem paga é a população onde todos os envolvidos tem um excelente convénio não precisa usar o sus alias como no Brasil tudo acaba em pizza mais uma denuncia já tem endereço certo em baixo do tapete com uma bela pizza na mesa

  10. Roseni disse:

    Tenho informações importantes emails enviados ao responsaveis, recente aos tratamentos, erros na enfermagem e laudos errados dos médicos. Só aguardando publicações.

    1. Ataque aos Cofres Públicos disse:

      Olá. Você mandou essas informações quando? Pode por favor nos enviar novamente para projeto@ataqueaoscofrespublicos.com As denúncias são muito importantes para nós. Obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *